Arquivos

DIA 21 DE ABRIL DIA DE TIRADENTES

No dia 21 de abril é comemorado no Brasil o Dia de Tiradentes, uma data criada para homenagear Joaquim José da Silva Xavier, um ativista político que se transformou em herói nacional.A história de Tiradentes está totalmente relacionada à Inconfidência Mineira, um movimento ocorrido nos séculos XVII e XVIII que tinha como objetivo a separação do Brasil do domínio de Portugal. Naquela época, o Brasil proporcionava grandes lucros aos portugueses por meio de suas riquezas minerais, isto é, ouro e diamantes. Contudo, estas riquezas estavam começando a se tornar escassas.

Além disso, muitos não pagavam o quinto, uma espécie de imposto cobrado pela coroa sobre todo o ouro encontrado na colônia. Desta forma, o lucro de Portugal começou a cair. Reagindo a esta situação, os portugueses passaram a exercer um controle mais rígido sobre as riquezas e a aumentar os impostos. Tais medidas desagradaram a elite de Minas Gerais, que estava significativamente influenciada pelas ideias iluministas importadas da Europa.

Continue lendo

SÁBADO LETIVO CEAT:PROJETO TRILHAS NA CARNEIRA FÁTIMA BA.

O sábado letivo do CEAT PARA A TURMA DO FUNDAMENTAL II

 

O CENTRO EDUCACIONAL PROF. ANÍSIO TEIXEIRA-CEAT, REALIZOU NO ÚLTIMO SÁBADO, DIA 08 DE MARÇO DE 2017, O PROJETO “TRILHA”, CUJO OBJETIVO É O DE POSSIBILITAR O LABORATÓRIO DE PESQUISA DE CAMPO, QUE CONSISTE NA Realização de uma pesquisa de campo nas pedreiras da fazenda Carneira, na fronteira do município com Cícero Dantas.

CONFIRA AS FOTOS:

Continue lendo

CEAT: Execução do Hino Nacional( Lei 5.700/70)”.

Professores e alunos do Ceat cumpre a obrigatoriedade de cantar o Hino Nacional Brasileiro com a frequência mínima de uma vez por semana, nos estabelecimentos públicos e privados de ensino fundamental.

A História do Hino Nacional do Brasil é recheada de fatos interessantes, mas infelizmente pouco divulgados. Tradicionalmente, o que sabemos sobre o Hino é referente aos autores da letra e da música.

A letra foi escrita por Joaquim Osório Duque Estrada e a música, elaborada por Francisco Manuel da Silva. O Hino Nacional Brasileiro foi criado em 1831 e teve diversas denominações antes do título, hoje, oficial. Ele foi chamado de Hino 7 de abril (em razão da abdicação de D. Pedro I), Marcha Triunfal e, por fim, Hino Nacional.

Continue lendo

FÁTIMA – BAHIA: É CARNAVAL NO CEAT

Nesta sexta feira (24), O CENTRO EDUCACIONAL PROFESSOR ANÍSIO TEIXEIRA (CEAT) realizou um grande evento carnavalesco com alunos e professores e todos os funcionários da Escola. Confira as fotos .

Prós : Nana, Bárbara, Naty e Suzana.

O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo. Tem sua origem no entrudo português, onde, no passado, as pessoas jogavam uma nas outras, água, ovos e farinha. O entrudo acontecia num período anterior a quaresma e, portanto, tinha um significado ligado à liberdade. Este sentido permanece até os dias de hoje no Carnaval.

Prós :Luciana, Edileuza, Joana, Luana e Adriana.

História do Carnaval 

Continue lendo

Primeira feira cultural das comunidades quilombolas de Jeremoabo – Bahia

16406621_703616046485150_8337319833516515754_nAconteceu nos dias 27 e 28 de janeiro de 2017 a Feira Cultural Quilombola na comunidade de viração no município de Jeremoabo BA. O evento foi uma promoção da SEPROMI em parceria com a ARCAS, que com a participação de comunidades circo vizinhas garantiu um momento de troca de conhecimentos, exposição dos produtos da comunidade, corte de cabelo, maquiagem, desfile da beleza negra, oficinas, concurso de poesia, manifestações culturais, diversão, palestras e um forró com artistas da comunidade.FONTE:ARCAS.

CONFIRA AS FOTOS.

Continue lendo

MEC disponibiliza material sobre a CULTURA AFRO-BRASILEIRA para download

http://www.google.com.br/imgres?um=1&hl=pt-BR&sa=N&biw=1280&bih=699&tbm=isch&tbnid=9BRAJnH1WQ2dyM:&imgrefurl=http://www.formiga.mg.gov.br/%3Fpg%3D13%26id_busca%3D9537&docid=cAhuzwMWBYkZWM&imgurl=http://www.formiga.mg.gov.br/fotos/noticias/9537_0.jpg&w=600&h=544&ei=NrlYUOnKDtOw0QHO54D4Dw&zoom=1&iact=hc&vpx=194&vpy=351&dur=304&hovh=149&hovw=168&tx=172&ty=52&sig=114609073391166622119&page=2&tbnh=149&tbnw=168&start=15&ndsp=20&ved=1t:429,r:0,s:15,i:124

Em 20 de novembro de 2012 foi assinada a Resolução CNE/CEB nº 8 que define as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Escolar Quilombola. Este documento foi elabora considerando as especificidades destas comunidades e teve com ampla participação de representantes das comunidades remanescente de quilombos. Nele se revisa a perspectiva ideológica da formulação de currículos escolares, respeitando os valores históricos e culturais dos alunos e professores das comunidades remanescentes de quilombos. Essas diretrizes atendem as deliberações da Conferência Nacional de Educação (CONAE, 2010) e ao acordo firmado no I Seminário Nacional de Educação Quilombola realizado em 2010.

Além das diretrizes, há um esforço do Ministério da Educação para através do PAR garantir que os sistemas de ensino (estaduais e municipais) incluam as escolas localizadas em Comunidades Remanescentes de Quilombos nas demandas relacionadas à infra-estrutura, formação de professores e aquisição de materiais didáticos específicos.

Há de se destacar o Programa Brasil Quilombola que reúne ações integradas entre diversos órgãos governamentais para as comunidades remanescentes de quilombos. O objetivo do Programa Brasil Quilombola é transformar as condições de vida destas comunidades, conforme o previsto no Decreto Nº 4.887, de 20 de novembro de 2003, que trata da regularização fundiária de terras de quilombos e define as responsabilidades dos órgãos governamentais, bem como o previsto no Decreto Nº 6.261, de 20 de novembro de 2007, que dispõe sobre a gestão integrada para o desenvolvimento da Agenda Social Quilombola no âmbito do referido programa.

DOWNLOAD DO MATERIAL -> http://etnicoracial.mec.gov.br/2013-03-06-18-02-36

Fonte: http://etnicoracial.mec.gov.br

ESCOLA MUNICIPAL FLORIANO PEIXOTO NO DESFILE CÍVICO 2015 EM FÁTIMA-BAHIA

A ESCOLA MUNICIPAL FLORIANO PEIXOTO brilhou na avenida no desfile Cívico 2015,tema geral do Desfile ” FÁTIMA, 30 ANOS ”

07 DE SETEMBRO DIA DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

11825896_1026427774063621_5115219453257994982_nEm 7 de setembro de 1822 era proclamada a Independência do Brasil. Apesar do fato não ter resultado em transformações políticas ou sociais profundas, foi um passo decisivo para o início da organização do estado brasileiro.Diante da quantidade e da complexidade de atores e processos, orientar os alunos para ter uma visão crítica dos acontecimentos que envolvem a Independência do Brasil não é fácil.

A Independência do Brasil é um dos fatos históricos mais importantes de nosso país, pois marca o fim do domínio português e a conquista da autonomia política. Muitas tentativas anteriores ocorreram e muitas pessoas morreram na luta por este ideal. Podemos citar o caso mais conhecido: Tiradentes. Foi executado pela coroa portuguesa por defender a liberdade de nosso país, durante o processo da Inconfidência Mineira.

 

Dia do Fico: Em 9 de janeiro de 1822, D. Pedro I recebeu uma carta das cortes de Lisboa, exigindo seu retorno para Portugal. Há tempos os portugueses insistiam nesta ideia, pois pretendiam recolonizar o Brasil e a presença de D. Pedro impedia este ideal. Porém, D. Pedro respondeu negativamente aos chamados de Portugal e proclamou : “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.”

 

O processo de independência: Após o Dia do Fico, D. Pedro tomou uma série de medidas que desagradaram a metrópole, pois preparavam caminho para a independência do Brasil. D. Pedro convocou uma Assembleia Constituinte, organizou a Marinha de Guerra, obrigou as tropas de Portugal a voltarem para o reino. Determinou também que nenhuma lei de Portugal seria colocada em vigor sem o ” cumpra-se “, ou seja, sem a sua aprovação. Além disso, o futuro imperador do Brasil, conclamava o povo a lutar pela independência.O príncipe fez uma rápida viagem à Minas Gerais e a São Paulo para acalmar setores da sociedade que estavam preocupados com os últimos acontecimento, pois acreditavam que tudo isto poderia ocasionar uma desestabilização social. Durante a viagem, D. Pedro recebeu uma nova carta de Portugal que anulava a Assembleia Constituinte e exigia a volta imediata dele para a metrópole.Estas notícias chegaram as mãos de D. Pedro quando este estava em viagem de Santos para São Paulo. Próximo ao riacho do Ipiranga, levantou a espada e gritou : ” Independência ou Morte !”. Este fato ocorreu no dia 7 de setembro de 1822 e marcou a Independência do Brasil. No mês de dezembro de 1822, D. Pedro foi declarado imperador do Brasil.

Pós Independência: Os primeiros países que reconheceram a independência do Brasil foram os Estados Unidos e o México. Portugal exigiu do Brasil o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas para reconhecer a independência de sua ex-colônia. Sem este dinheiro, D. Pedro recorreu a um empréstimo da Inglaterra.Embora tenha sido de grande valor, este fato histórico não provocou rupturas sociais no Brasil. O povo mais pobre se quer acompanhou ou entendeu o significado da independência. A estrutura agrária continuou a mesma, a escravidão se manteve e a distribuição de renda continuou desigual. A elite agrária, que deu suporte D. Pedro I, foi a camada que mais se beneficiou.