Arquivos

CRAS DA CIDADE DE FÁTIMA INICIA MAIS UM GRUPO DE CONVIVÊNCIA

Nesta quinta-feira demos inicio a mais um Grupo de Convivência: “GRUPO FAMILIAR”, como foi denominado pelas integrantes do mesmo. Nosso Primeiro encontro foi um sucesso!!!O grupo objetiva proporcionar o fortalecimento de vínculos e através dos encontros, desenvolver o conhecimento e as relações de convivência. Trabalhando a elevação da autoestima, a troca de informações e experiencias, resgatando a valorização da dignidade e cidadania humana e o respeito que o gênero feminino merece!

FÁTIMA-BAHIA:VII CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL(29 E 30)

18727_883566725049103_5384401772685549885_n

VII Conferência Municipal de Assistência Social, deu inicio nesta segunda feira dia 29 de 2015-06-15 12.46.55junho as 19;30 na Escola Municipal Floriano Peixoto,com o tema ” Consolidar o SUAS vez rumo a 2026″, e o Lema ‘ O SUAS que temos e o SUAS que queremos, A psicologa REGINA deu inicio aos trabalhos e convidou para compor a mesa alguns representantes e usuários da política de Assistência Social, trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social, entidades e organizações ligadas à Assistência Social e representantes governamentais.(Padre Ronnes da Igreja Católica,vereadores: Binho,Bel e a vereadora Nerivan, Jussara secretaria da ação social,Cristiane representante da Secretaria de Educação,Lucas Santana representante do Prefeito Lorival, Agenora Menezes representando o grupo Renascer,Vanessa Reis assistente social.),Maiores informações acessem o blog SOFATIMA

CRAS DE FÁTIMA REALIZOU CAPACITAÇÃO DA 2ª ETAPA DO PROJETO “POSSO FALAR”

Aconteceu nos dias 28 e 29 de maio 2015 o 2º Encontro de Capacitação de AgentesPúblicos e Conselheiros Municipais, do Projeto Posso Falar?executado pela Avante – Educação e Mobilização Social, em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) por meio do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA). O encontro teve objetivo apresentar as metodologias de participação infantil e de como fazer isso nos diversos ambientes de trabalho,Na primeira etapa de execução a equipe do projeto iniciou o processo de sensibilização e mobilização dos legisladores e autoridades municipais por meio da realização de audiências públicas.

Construir e fomentar espaços de participação infantil e, assim, fortalecer o Sistema de Garantia de Direitos (SGD) para o combate ao Trabalho Infantil (TI). Com esta proposta, o projeto Posso Falar?  chega aos 10 municípios beneficiados (Banzaê, Fátima, Antônio Cardoso, Botuporã, Cardeal da Silva, Nova Soure, Irará, Santanópolis, Tucano e Barra do Choça). Na primeira etapa de execução a equipe do projeto iniciou o processo de sensibilização e mobilização dos legisladores e autoridades municipais por meio da realização de audiências públicas. De forma geral, o projeto foi bem recebido pelas autoridades. Em Cardeal da Silva, por exemplo, Claudia Regina Leme, conselheira do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) acredita que a parceria com Avante, por meio do projeto, mais uma vez vem complementar o trabalho desenvolvido pelos conselhos. “Essa é mais uma oportunidade de aperfeiçoamento para nossa prática cotidiana. Já participei do Projeto Tece e Acontece, também desenvolvido pela Avante, e foi uma oportunidade que jamais esquecerei”, disse.Já Viviane Oliveira, Secretária Municipal de Educação e Cultura de Tucano, diz ter ficado muito feliz pelo Posso Falar estar acontecendo no municípiomas lamentou os altos índices de Trabalho Infantil que habilitam Tucano a receber o projeto. Para o Prefeito de Barra do Choça, Oberdam Rocha Dias, a projeto é muito bem vindo porque no município a única ação de enfrentamento do Trabalho Infantil é o PETI – Programa de Erradicação do Trabalho Infantil.

Projeto-Posso-Falar-leva-escuta-de-crianças-a-municípios-baianos

 “Após esta etapa de sensibilização nos municípios, serão realizadas as oficinas lúdicas com crianças em contexto de Trabalho Infantil, que se configuram como um estímulo à Participação infantil”, conta Ivanna Castro, consultora técnica do projeto, responsável pelas ações nos municípios de Barra do Choça e Tucano.  “A escolha foi excelente e um grande diferencial por oferecer um caminho que ajude aos educadores a entender melhor o desejo e expressão das crianças”, disse Maria Marta Soares, coordenadora de Educação Infantil do mesmo município, sobre a metodologia de escuta do projeto.“A Avante aposta nesta metodologia como uma forma de trazer para o centro da discussão das políticas públicas de prevenção e combate ao TI a voz da criança e para junto dos que integram o sistema de garantia de direitos, o ponto de vista daquele que está envolvido e vivendo a situação. Escutar a criança e saber dela o que pensa, sente e como reage a tudo isto é, sem dúvida algo muito novo e importante”, observa Ana Luiza Buratto, coordenadora do projeto.

 De acordo com observação de Ana Luiza, a escuta das crianças pode ajudar a revisão de alguns valores tradicionais da cultura, como revela a fala do Presidente da Câmara Municipal de Cardeal da Silva, Antonio Carlos Borges de Jesus, que toma como referência sua própria realidade para defender o trabalho na infância como algo positivo: “Eu queria dizer que eu trabalho desde os oito anos e acho que isto foi positivo. A criança hoje pode encontrar outros ‘gatos’ na rua que são muito piores do que o gato do mato“, diz o presidente, referindo-se aos perigos da rua, como as drogas. Ou mesmo mudar o que está enraizado na sociedade: “Para muitas crianças e adultos o trabalho infantil é ‘normal’, eles trabalharam na sua infância e não veem isto como algo ruim, que tenha prejudicado esta etapa de sua vida. Ainda é um desafio passar para os profissionais que lidam com estes pais a importância da escuta, como ela pode ser feita e como mudar essa cultura”, explica Ana Luiza.A Avante, por meio do Posso Falar?, conta com a parceria do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA), com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) e com os 10 municípios que integram o projeto.

II SEMANA DE SERVIÇO SOCIAL COM FRANCIELE

Na noite desta terça-feira (12.05) ocorreu um evento sobre a comemoração da II Semana de Serviço Social 10985383_821998534545008_2402013116400930069_ntendo como responsável a professora e coordenadora do curso Franciele Santana. Foram discutidos pelos próprios acadêmicos temas sobre grandes movimentos sociais, tais como o movimento feminista, movimento de negros, movimento LGBT, movimento estudantil e movimento indígena. Além dos próprios alunos do colegiado de Serviço Social estavam também presentes acadêmicos de História do 3° período prestigiando o evento. Ficou mais que claro para os presentes que os movimentos sociais foram sem dúvidas fatores determinantes na conquista dos mais diversos direitos sociais. As exposições deixaram, ainda, espaço para reflexões acerca do quanto ainda se tem a conquistar na busca de uma sociedade mais justa e igualitária para todos. Confira algumas fotos das apresentações e do evento em si.

ATIVIDADES DO CRAS EM 2015

O CRAS de Fátima iniciou nesta segunda dia 16/03 mais uma turma de Corte e Costura. A oficina profissionalizante tem como prioridade atender aos usuários do Programa Bolsa Família, para que estes capacitem-se e possam ter uma alternativa para melhorar a condição de renda.

Aconteceu nesta segunda e terça, dias 23 e 24 de março o 1º Encontro de Capacitação de Agentes Públicos e Conselheiros Municipais, do Projeto Posso Falar? executado pela Avante – Educação e Mobilização Social, em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) por meio do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA). Com o objetivo de construir espaços de participação de crianças em contexto de trabalho infantil, com vistas ao fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos (SGD)